Sobre o curso

O curso de Arquitetura e Urbanismo da UFS apresenta características diferenciadas, a começar por sua localização no novo Campus da UFS na cidade de Laranjeiras (SE), abrigado no antigo Quarteirão dos Trapiches, requalificado com o apoio do IPHAN, através do Programa Monumenta (Ministério da Cultura). Integra uma comunidade acadêmica que possibilita um convívio permanente de seus professores e alunos com os demais cursos, favorecendo a importante troca de experiências e conhecimentos entre diferentes áreas, assim como se articula com a comunidade local e com os espaços, edificações e referências culturais de Laranjeiras, promovendo uma atmosfera fecunda para a formação complementar dos novos Arquitetos e Urbanistas.

Nesse sentido, Laranjeiras constitui-se num laboratório de pesquisas e atividades acadêmicas, científicas e de extensão relacionadas às diversas áreas de conhecimento da Arquitetura e Urbanismo. Ao longo dos anos desde a sua implantação, o curso de Arquitetura e Urbanismo tem desenvolvido importantes atividades com o intuito de contribuir para uma formação sólida, reflexiva e crítica dos seus alunos frente à sociedade. Anualmente, o curso promove a Semana de Arquitetura e Urbanismo da UFS, cuja programação é composta por palestras, debates e oficinas sobre os mais diversos temas, entre outros, Urbanismo, Patrimônio Cultural, Tecnologia e Sustentabilidade. Além disso, a partir do ano de 2010, o curso tem realizado viagens de estudo, atividades coordenadas pelo corpo docente e com ampla participação dos alunos que visitam, conhecem e estudam in loco cidades e referências da arquitetura brasileira antiga e contemporânea.

O profissional de Arquitetura e Urbanismo deve ter uma formação humanista que conecte e integre diversas disciplinas e áreas do conhecimento e que lhe proporcione o entendimento e a percepção dos anseios, aspirações e necessidades de indivíduos, grupos sociais e comunidades. Ser arquiteto e urbanista é também estar atento à cidade, pensar e refletir sobre a complexidade das questões urbanas, defender a prática da justiça social e da conservação e valorização do patrimônio ambiental e cultural (material e imaterial), assim como buscar a utilização racional dos recursos disponíveis, neste país com grandes demandas em habitação, educação e qualidade de vida. Este profissional deve também estar atento à concepção, organização e construção do espaço público e privado, interior e exterior, abrangendo o universo e a escala da cidade, a edificação, a paisagem natural e construída. Na sociedade contemporânea já não há mais espaço para o arquiteto-gênio e sua arquitetura de autor, ou seja, aquele que projeta e planeja de acordo com seu próprio ego, neste sentido o arquiteto e urbanista deve também saber dialogar com futuros e potenciais usuários e entender suas aspirações.

Fonte: Catálogo de cursos (UFS, 2012).